sexta-feira, 14 de março de 2008

Entrevista: Rodolfo Abrantes

fonte: Bola Rádio
*Rodolfo Abrantes é ex-integrante da Banda Raimundos e da Banda Rodox. No final do mês ele estará na Igreja Batista de Contagem contando seu testemunho.

Você está com um trabalho novo, “Enquanto é dia”. Tem algo pra você que tenha te marcado nessa gravação?
Rodolfo - Esse CD foi, na minha opinião, o mais especial da minha vida. Meu pai havia falecido duas semanas antes de eu entrar em estúdio e o que aconteceu é que, ao me dedicar a essa obra do Reino, minha alma foi sendo curada. Adorar a Deus foi o melhor esconderijo que encontrei.

Qual a diferença que podemos destacar entre o álbum Santidade ao Senhor e Enquanto é dia?
R - A experiência do "Santidade ao Senhor" serviu como base para o "Enquanto é Dia". Esse já é o segundo trabalho que fiz com o Maurício Monteiro e o entrosamento resultou em um trabalho bem mais objetivo e eficaz (o CD foi gravado em apenas 12 dias). A maturidade desse trabalho é também outro ponto de destaque; no "Santidade" eu ainda não tinha banda, então, as músicas foram feitas sem a preocupação de como soaria ao vivo. Já no "Enquanto é Dia" eu tentei passar a cara de "ao vivo" para dentro do estúdio.

Você pretende um dia gravar CD na linha hardcore ou você acha que já foi esse tempo?
R - Eu acredito que existe o tipo de som ideal para passar qualquer mensagem. E no momento, o que eu quero dizer, soaria bobo se fosse gritado. Eu estou fazendo um som coerente comigo, que me deixa confortável e não me cansa. Mas eu ouço isso o tempo todo, "quando é que você vai fazer hardcore de novo?". Se um dia a mensagem que Deus me mandar passar casar com o HC, tudo bem.

E o trabalho de gravação do CD com o Pregador Luo (Apocalipse 16), vai rolar? Tem alguma previsão?
R - Estamos conversando e tentando arranjar tempo para começar essa produção. Espero que seja esse ano.

Fale de uma experiência que mais o tenha marcado nos shows que você já fez?
R – Foi no último show que fiz com o Raimundos. A sensação era de que eu já não tinha mais nada a ver com aquilo, e o alívio e a leveza que senti quando terminou, testificou que minha história ali havia terminado. Eu finalmente estava livre.

Recentemente você gravou um DVD, você tem noção do alcance que esse DVD vai ter? Já parou para pensar nisso?
R - Sim, penso nisso direto e espero que seja uma benção pra quem assistir. Aquela noite foi muito especial e ter aqueles momentos de adoração registrados é algo que me alegra muito.

Você tem se apresentado em diversos lugares. Como você tem visto o agir de Deus em cada uma dessas cidades?
R - Eu vejo Deus resgatando jovens que estavam perdidos, renovando cristãos mais maduros e nos ensinando que a maior estratégia de evangelismo é atrair a presença de Jesus. São momentos muito gratificantes para mim e me dão força pra continuar.

O que mais tem te chamado atenção nas ministrações que você tem ouvido ultimamente?
R - Sem dúvida, o alerta de Deus para que a Sua Igreja entenda o Reino e viva o poder que Ele prometeu. Tudo que nós precisamos está nele.

Um comentário:

rodolfosrodarte disse...

Ola, tenho 21 anos acompanho o Rodolfo Abrantes desde quando era dos raimundos , tb ouvi tudo dentro do rock, Heavy, punk, tresh, e tudo mais, mas hj ouço muito rock catolico e evangelico, o Rodolfo pra mim é um exemplo a se seguir , continue assm cara, posso diser que sou seu fã continue levando a palavra de Deus nas suas musicas pois muitos jovens acompanhão vc, Paz e bem!!!